O QueroFicarRico se mudou!

Você será redirecionado em 6 segundos. Caso contrário, visite
http://queroficarrico.com/blog/
e atualize seus favoritos.

sábado, 2 de fevereiro de 2008

TÓPICO 08: NÃO DIVERSIFICAR

Esse tópico é um daqueles bem controversos. Quando a maioria dos bancos e corretoras dizem para você diversificar, a fim de proteger seu investimento, acredito que diversificar não é interessante. Pensando friamente, se eu estudei determinado investimento, analisei as vantagens e desvantagens, e resolvi adquiri-lo, por que eu deveria investir em algo contrário a isso, apenas para cobrir minhas perdas? O que eu estou fazendo com isso? Estou perdendo de um lado o que ganho do outro. Isso não é interessante.

Buffett já dizia que "a diversificação é uma proteção contra a ignorância. Faz pouquíssimo sentido para quem sabe o que está fazendo". É muito melhor ter certeza do que está fazendo, mesmo que dê errado no início, para ganhar com o que você estudou e acreditou. Se não tiver dando certo, você pode cair fora e tentar novamente de outro modo, mas sempre de acordo com o que você entende. Além disso, é muito mais fácil acompanhar seus investimentos se eles estiverem concentrados em poucas ações.

Portanto, quando alguém recomendá-lo a diversificar, é provável que essa pessoa não tenha confiança no que está oferecendo. Obviamente, diversificar não é de todo ruim. Nem essa ignorância é sinônimo de burrice. Apenas de falta de conhecimento sobre o assunto. Se você ainda não tem segurança do que está fazendo no começo, pode ser que diversificar seja interessante. Mas não para sempre.


9 comentários:

efs disse...

Muito bom tópico.
Em investimentos, diversificar de mais pode ser um grande sinal de falta de confiança.
Esse tópico tem uma abordagem muito boa no livro Os Axiomas de Zurique, de Max Gunther.

José Augusto disse...

Fala Gonzo!! Aqui é Zé Augusto que trabalhou contigo na Fábrica, olha eu aqui de novo hehehe Eu acho que isso de diversificar diz em relação a várias coisas né? Tem gente que só come arroz com feijão, batata frita, e tem que diversificar, to certo? hehe Abração ai!

Jeronimo disse...

Não concordo. Deve-se diversificar SIM. Agora é claro que todas as ações que vocêr for comprar dever ser previamente bem estudadas. Vamos supor que eu comprei 15 ações (5xA, 5xB, 5xC) se A, está em baixa eu guardo. Se B e C estão subindo eu guardo. Vai chegar um momento onde B e C vão começar a descer. Aí eu vendo B e C e fico com A até que A suba. Quando A subir e superar o preço de compra + uma certa porcentagem de lucro aceitável e vendo A. Agora, se eu tivesse comprado apenas A estaria mal.

César França disse...

Olá Jerônimo,

como Rafael citou no começo do post, essa discussão é bastante controversa.

Eu concordo quando é dito que diversificar as suas ações é um mecanismo pra proteção quando você não sabe o que vai acontecer. No seu exemplo, se 'A' está em baixa, você simplesmente não deveria ter comprado ela! Já que o investimento não deu certo, então você analisa se vale a pena manter o seu dinheiro nela até se recuperar, ou retirá-lo antes que você perca ainda mais. Por isso é que é preciso estudar bem as empresas antes de comprar as suas ações.

Mas não discordo completamente da diversificação. Como José Augusto falou, quando os especialistas falam em diversificar, significa manter uma parte em ações e outra parte em renda fixa. Você pode optar, também, em dividir o seu investimento em ações em empresas de curto, médio e longo prazo.

Portanto, existem diversas estratégias interessantes de diversisificação, mas o intuito nunca é "deixar de perder" e sim "ganhar ainda mais" ok?

Jeronimo disse...

cada um tem a sua opinião. Eu escrevo da Bélgica, onde vivo e sou administrador de 5 portifólios de açoes. Trabalho para a Cohen and Steers, lider mundial em Real Estate Securites Managmement, atuamos nos 5 continentes e administramos 135 portfólios. O portifólio menos diversificado tem ações de 23 empresas e o mais tem de 92. Posso lhe garantir se não diversíficassemos , já teríamos morrido. Dou dois exemplos. Analise a perfomance a Apple Computers de março a dezembro de 2007 e depois de janeiro de 2008 até agora. Todas as análises mandava você comprar em dezembro de 2007. Se voc6e tivesse comprado apenas Ações da Apple em dezembro, você teria um sério problema de caixa agora. Se voc6e diversificasse com Petrobras e Vale do Rio Doce, você se equilibrava e ganhava a médio prazo nas duas últimas se recuperando com Apple no fim desse ano.

César França disse...

Olá Jerônimo,

neste blog defendemos bastante a análise fundamentalista de ações, para investimento de longo prazo. A análise técnica é uma ótima ferramenta para negociações diárias (intraday) e também para decidir um bom momento de comprar/vender as ações das empresas que você já investe.

O exemplo da Apple é ótimo, pois mostra exatamente como a análise fundamentalista poderia ter evitado seus prejuízos. Em setembro de 2007 foi declarado o fracasso do lançamento do iPhone pelos investidores da Apple (http://www.informationweek.com/story/showArticle.jhtml?articleID=201804925&cid=RSSfeed_IWK_News)
e isso era um bom sinal de que a Apple não colheria em 2008 os mesmos resultados do ano anterior. Principalmente por que o valor das suas ações já estavam infladas por conta das especulações em torno do lançamento do iPhone.

Agora, com o lançamento do Macbook Air, em Janeiro, a Apple esperava se recuperar, mas as críticas ao novo produto já começaram a aparecer. Depois da queda no começo do ano os investidores ficaram inseguros. Fique ligado!

Estudar a empresa é um pouco complicado e não se resume a acompanhar o seu gráfico. Envolve desde conhecer o seu mercado, e os seus produtos, a sua história até a leitura e interpretação dos seus demonstrativos financeiros.

Muito sucesso pra você e obrigado pela participação!

Jeronimo disse...

O que abalou a Apple abalou a Nasdaq. Foi a crise dos Subprimes. Que abalou a economia americana. Os investidores deixaram as ações pra investir em opções, (veja o ouro hoje, mais um record), não creio que foi uma falta interna da impresa. Apple é sólida e contrariamente a outros fabricantes de hardware, tem muito futuro. Tanto é que é um bom momento pra compra açoes dessa empresa. Todo mundo foi pego de surpresa foi um crash geral depois de 6 anos de alta no mercado finaceiro. Independente do setor. Até petróleo, construção e telefonia na Saia, caíu.

César França disse...

Olá Jerônimo,

você está certo sobre a crise do subprime.

Porém, podemos ver que enquanto o índice composto da Nasdaq caiu 15% na crise, a Apple despencou 40%.

E como você mesmo citou, empresas como Petrobrás, Vale e outras até já praticamente recuperaram o valor que tinham antes da crise. O prejuízo maior foi o tempo perdido. Já o valor atual da Apple é exatamente o mesmo do ápice da crise.

Mas a empresa de Steve Jobs já passou por momentos até piores ao longo da sua história. E, por isso, no longo prazo a Apple continua sim como uma boa opção de investimento.

Vamos acompanhar o desempenho dela nos próximos meses, e podemos até fazer um tópico específico para estudá-la.

Novamente, obrigado pela participação! Discussões como essa nos enriquecem. Esperamos que continue participando de outras discussões como esta.

Jeronimo disse...

Ok,
Sempre que tiver tempo e o fuso-horário permitir, visitarei o Blog. Continuo apostando na diversificação pois convivo profissionalmente com fatos que comprovam o sucesso dessa prática. Quanto a diferença na queda entre Apple, Petrobras e Vale, vale salientar que minérios e combustível, nos proximos 10 anos não serão fortemente abalados por crises econômicas pois a demanda é exorbitante. Hardwares vão sempre oscilar, portando devem compor uma fina fatia do seu portfólio.
Grande abraço e obrigado a você