O QueroFicarRico se mudou!

Você será redirecionado em 6 segundos. Caso contrário, visite
http://queroficarrico.com/blog/
e atualize seus favoritos.

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

ATÉ ONDE A BOVESPA VAI?

Muitos investidores andam muito preocupados com a Bovespa, sobretudo depois da queda de segunda-feira (15), onde o Índice Bovespa chegou a despencar quase 8% pela tarde e fechou com a maior desvalorização desde o episódio dos atentados terroristas às Torres Gêmeas, sete anos atrás. Apesar de ontem (16) o mercado ter ganhado um fôlego, com a alta de 1,68%, hoje (17) caiu mais 6,74% e freiou o que poderia ser o início da recuperação. Na verdade, não dá pra saber quando o mercado voltará a subir e recuperar as perdas desse ano. Qualquer coisa diferente disso é puramente especulação.

Mas existe um fato que não há o que se discutir: por mais que o mercado acionário tenha castigado o preço das nossas empresas, nossa economia continua em alta e as empresas também. A causa dessa crise não é o desempenho das empresas brasileiras, mas um reflexo da fuga do capital estrangeiro aliado com a crise do mercado financeiro norte-americano. E o que isso pode trazer de positivo para nós? Se você pensa na bolsa como um investimento de curto ou médio prazo, no atual momento isso pode não significar absolutamente nada.

Porém, se seu objetivo está no longo prazo, minha opinião é que estamos num bom momento para investir. Se as empresas continuam crescendo e o preço delas está caindo, significa que quem compra está fazendo um ótimo negócio. Está comprando um ótimo ativo por um preço muito abaixo do real. E quando o valor voltará a subir? Também não sei responder a essa pergunta. Mas, fundamentando-se pela história, o mercado de ações geralmente acompanha o preço das empresas, apesar da volatilidade. É por conta disso que muitos investidores (inclusive Warren Buffett) dizem que onde muitos vêem esses momentos de volatilidade com preocupação, eles enxergam como uma oportunidade.

Analistas e bancos de investimentos têm ressaltado a depreciação dos preços das principais empresas do país, indicando oportunidades acima da média para alguns ativos. Acredito, portanto, que mais dia menos dia o mercado de ações voltará a refletir nos preços de seus ativos os valores de mercado das empresas nacionais. Penso também que isso não deva demorar a acontecer. Tem muita gente com olho gordo em cima do Brasil, só esperando o mercado terminar de castigar nossas empresas para dar o bote. Quem viver, verá.

Recomendo fortemente a leitura do texto "a crise mundial, os erros e as crises de cada um", de Conrado Navarro, do blog Dinheirama.com.


* Toda e qualquer decisão tomada após a leitura deste blog é de única e exclusiva responsabilidade do leitor.

Um comentário:

César França disse...

Vi um comentário fantástico de um especialista no Jornal da Globo, por esses dias:

"O mercado acionário está igual a um baile lotado. Quem está dentro não pode sair, e quem está fora não deve entrar..."

O fato é que não tivemos ainda qualquer sinal que inversão da bolsa, ou seja, tudo indica que ela continuará caindo. Isso quer dizer que as coisas podem ficar ainda mais baratas.