O QueroFicarRico se mudou!

Você será redirecionado em 6 segundos. Caso contrário, visite
http://queroficarrico.com/blog/
e atualize seus favoritos.

quinta-feira, 19 de junho de 2008

IMÓVEIS: COMPRAR PARA ALUGAR (PARTE 3)

A leitora Karina Gomes nos trouxe o seguinte questionamento:

Olá, tenho uma dúvida e gostaria que vocês me ajudassem, Vale a pena investir em imóveis de baixo custo? Perto da minha casa existe uma área onde residem pessoas com baixas condições financeiras. Nesse lugar construíram vários prédios voltados a esta classe de pessoas. Cada apartamento está sendo vendido pelo valor de 10.000 reais e o aluguel desse imóvel está em torno de 150 reais. Minha dúvida é, pensei em comprar um desses imóveis para alugar, mas com esse aluguel tão baixo, vale a pena esse tipo de investimento?


Karina,

Sugiro a leitura de dois posts sobre esse tema:

Link 1

Link 2

Falando especificamente da situação que você reportou, eu diria que vale a pena sim! 150 reais por mês, por um imóvel que te custaria 10 mil reais, representa 1,5% ao mês. Isso é um retorno bem interessante, em se tratando do risco do negócio de aluguel. Você não consegue um rendimento nesse patamar em aplicações de renda fixa. Claro que você tem que avaliar os riscos em relação à inadimplência e outras questões relativas à aluguéis. Mas observando exclusivamente os números, eu recomendaria.

Agradecemos pela participação!


2 comentários:

Henrique disse...

Tenho opiniao contraria:
-Creio q precise analisar tb o estresse gerado por possiveis inadimplencias e caso o imovel passe um tempo sem ser alugado, alem da manutencao.

Devido a esses pontos eu preferiria a renda fixa :P da muito menos trabalho!!

Rafael Seabra disse...

Henrique,

Foi exatamente o que eu considerei no final do meu comentário: "Você não consegue um rendimento nesse patamar em aplicações de renda fixa. Claro que você tem que avaliar os riscos em relação à inadimplência e outras questões relativas à aluguéis. Mas observando exclusivamente os números, eu recomendaria."

Abraços,

Rafael Seabra