O QueroFicarRico se mudou!

Você será redirecionado em 6 segundos. Caso contrário, visite
http://queroficarrico.com/blog/
e atualize seus favoritos.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

ENTENDA O IBOVESPA


O Ibovespa, principal índice do mercado de ações, expressa, na forma de "pontos", a evolução dos preços das 63 ações mais negociadas da Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo). Ele corresponde a mais de 90% do volume financeiro diário.

A Bovespa atualiza os pontos do Ibovespa em tempo real a partir de uma equação, alimentada pelos negócios feitos momento a momento no pregão (período em que ocorre a compra e a venda de ações das empresas).

A composição dessa "carteira de ações" é atualizada a cada quatro meses, sendo que algumas ações têm mais "influência" no cálculo do Ibovespa do que outros. As ações da Petrobras, por exemplo, respondem por mais de 15% do índice (considerando ordinárias e preferenciais), enquanto a Acesita representa somente 0,21% do Ibovespa.

A Bolsa "cai" ou "sobe" quando a pontuação do Ibovespa fica abaixo ou acima da última pontuação registrada no horário de encerramento do pregão anterior.

A Bolsa fecha "em alta" de 1,51% quando tem uma pontuação final de 50.218 pontos em um dia, por exemplo, após ter registrado no pregão anterior 49.471 pontos.

Fonte: Folha Online


3 comentários:

fabio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
fabio disse...

rapaz, pegando a deixa... eu gostaria de entender a influencia da variação das cotações das ações da carteira de um fundo de investimento no valor da cota do mesmo.

por exemplo, no fundo programado da geracao futuro, ontem (11/02/08) todos os papéis tiveram alta, com destaque para gerdau (~8%), randon (~6%) e weg (~4%). apenas o guararapes pn teve uma leve queda de 0.02, mas, mesmo assim a alta do fundo foi de "apenas" 1,31%. eu sei que cada papel tem peso diferente de acordo com seu percentual de composição na carteira, mas mesmo levando isso em consideração, me parece obscuro a influencia dos papéis na cota. imagino que parte dos lucros seja repassada para o montante de disponibilidade financeira, especialmente em tempos nebulosos como esse, ao inves de todo lucro ser repassado para o valor da cota. ou to falando besteira?

sim, e também já percebi o contrário... qdo os papeis indicavam queda, a cota se manteve estável ou até mesmo apresentou uma leve alta.

abraço!

smurf

Rafael Seabra disse...

Fabinho, vou reproduzir a resposta que o analista da Geração Futuro me passou quando fiz essa mesma pergunta em 2005: "Em razão dos normativos da CVM - Comissão de Valores Mobiliários, toda a valorização de ativos compostos por ações negociadas em mercados regulares, balcão ou bolsa de valores, devem ser contabilizados pelo seu preço médio de negociação". Em outras palavras, o valor da cota é definido pelo percentual de cada papel - você está certo -, porém levando em conta o preço médio daquela ação no dia, e não apenas o valor de fechamento, que foi o que você considerou.

Abraço!